quinta-feira, 26 de novembro de 2009

BC - PAGANDO MICO - KRIATIVA BLOG

Marianna e Caio voltando da cervejada, num domingo a noite e Marianna não se aguentando nas próprias pernas, ia falando para Caio:
_ Amor! Eu não estou bêbada! Quero ir para a rua!
_ O que você vai fazer lá, meu amor! Vamos, vou te levar para casa! Afinal eu fui lá te buscar e quero te levar embora...
_ Não! Quero beber só mais um pouquinho! Já falei que não estou bêbada!
_ Marianna, pelo amor de Deus! Você está bêbada sim! Olha nem aguenta mais em suas pernas, está até cambaleando!
E Caio segurou Marianna pelo braço com mais força e a firmou para que ela não caísse!
E juntos chegaram até a porta da casa dela! Mas Marianna era teimosa e sentou-se na beira da calçada e recusou-se a sair dali, veementemente!
_ Vamos Marianna, não seja teimosa... Vamos, eu ajudo você a subir a escada...
_ Não! Eu quero beber mais! Tire as mãos de cima de mim! Eu sei me levantar sozinha!
E ao que ela se levantou, estando ela bêbada demais, levou um tombaço! Bateu a cabeça com tanta força na calçada que desmaiou!
Então, Caio bateu na campainha da casa de Marianna e pediu ao filho dela, João Paulo que o ajudasse a colocar a mãe dele para dentro.
João, pegou a cadeira de rodas de sua avó e pediu a ajuda do porteiro do prédio em frente a sua casa que os ajudassem.
O porteiro solicito, junto com Caio e João, carregaram Marianna na cadeira de rodas para dentro de casa!
Colocaram Marianna na cama, desmaiada... Como a roupa de Marianna estava molhada, João despiu a mãe, colocou uma camisola nela e a colocou na cama.
_ Pode deixar Caio! Daqui prá frente eu cuido dela!
_ João! Sua mãe tentou me bater em copos de cerveja e ficou desse jeito!
_ Ela é assim mesmo Caio! Enquanto não apronta, não sossega! Ela estava quieta demais, desde que chegou aqui!
_ Obrigado por ter trazido ela para casa! E agradeça o porteiro para mim!
_ Pode deixar! Boa Noite!
_ Boa Noite!
Em dado momento a noite, Marianna levantou-se para ir ao banheiro e sentou-se assustada! Como viera parar dentro de casa? A última coisa que se lembrava era da cervejada... depois apenas um "branco" em sua cabeça! A propósito, que dor infernal era aquela de cabeça! Estava até tonta!!! Deitou de novo e dormiu!!!
Mas no dia seguinte, prometeu que nunca mais iria beber!!! E descobriu por seu filho, que havia pagado o maior mico na rua, quando desmaiara e um grupo de pessoas parou para olhar!!!

OBS:. Os nomes das pessoas no texto foram trocados para preservar suas identidades. O fato narrado é real!

O texto é parte da Blogagem Coletiva "O Contador de Histórias" do Blog Kriativa, da amiga Raquel Machado.

6 comentários:

Sandra disse...

Que mico Mylla!
Bem que não teve o seu né!
Eu também já tive vários.

Já estou com o Mico a toda no blog Uma Interção de amigos. Passei para conferir e compartilhar este momento dos nossos micos.
Cada um de nós tem os seus.
Amanhã voltarei para conferir. O meu já está neste endereço
http://sandrarandrade7.blogspot.com
Te espero lá para darmos umas boas gargalhadas.
Com carinho
Sandra

Sandra disse...

obaaaaaa!!!!Fuiiiiiiii a primeeiiiirrrraaaaaa!
Te amo amiga.
as vezes demora, mas volto. Sabe disso.
Com muito carinho
Sandra

Raquel Machado disse...

Oie vim conferir sua história...ahahahah...a bebedeira foi brava então...pior ainda se as pessoas tivessem tirado fotos ou filmado pensa ne hoje tudo e motivo para colocar no youtube. Adorei sua participação quando puder passa lá conferir meu conto também e do pessoal que está participando. Bjos e otimo fim de.

Valéria Russo disse...

MYLLA..
nossa que mico!!!
seria comico se não fosse trágico!!!
adorei.
tb estou na coletiva...
se quiser venha a alcatéia pra conhecer meu miquinho...rsr
bjuivos no coração.
tenha um lindo fds.
loba.

Renata Nogueira disse...

Mylla, assim de nome não me recordo de conhecer sua prima...Beijão

Compondo o olhar ... disse...

adorei!! ja passei por este tipo de mico(bebedeira) e na familia(minha mãe) tbm.... mas o q postei nesta bc foi de uma tia-avó minha!!!

bjocas mil