terça-feira, 18 de janeiro de 2011

A IMENSA FORÇA DE VONTADE DE D. ANNA

Esta foto é bem antiga e vai ilustrar a memória de hoje. Esses são meus avós por parte de mãe: Anna do Carmo Galvão e José Lopes Galvão. A história em questão é sobre ela, minha avó Anna. Uma pessoa muito persistente que acima de tudo tinha muita força de vontade.
O casamento deles durou mais de 60 anos. Eu lembro da festa das Bodas de Diamante. Ele, morreu primeiro que ela, com 86 anos. Ela foi além... É aí que começa a história...
Por ela ter sobrevivido a ele, ela era uma pessoa um tanto quanto severa. Seus aniversários eram uma festa familiar.
Ela nasceu em 24 de Dezembro, mas sempre fazíamos festa no dia 25, que era para reunir toda a família no Natal!
Quando ela sofreu o acidente em que quebrou o fêmur, foi uma luta, porque sendo uma pessoa muito ativa, não admitia ter de ficar presa a cama! Ela tinha 95 anos!
Pois bem, sua vontade de voltar a andar era tão grande, que rapidamente passou da cadeira de rodas ao andador. Daí para andar sozinha pela casa, foi apenas questão de tempo!
Ela foi sozinha da calçada de sua casa, à casa de seu filho no fim da esquina, como presente de aniversário a ele.
Aquela ali sim, tinha uma vontade de leão!
Ela resvalou-se para o sono da morte sem perceber. Ela teve um AVC e mesmo hospitalizada, cercada de carinho pela família, foi-se levada pelas mãos do marido.
Vovó Anna faleceu em Junho de 2002, aos 97 anos. 
Seu sonho? Chegar aos 100. Mas Deus a levou antes!

E uma última revelação: quando minha mãe estava hospitalizada, por ocorrência de um AVC, eu sonhei com a Vovó Anna. Ela me dizia no sonho, que iria buscar sua filha no dia do aniversário dela - 24 de Dezembro - as 8hs da manhã.
O que de fato aconteceu... Minha mãe faleceu dia 24/12/2009, às 8 hs da manhã! Eu estava com ela no quarto do hospital. E "senti" a presença de meus avós no quarto!
Eles cumpriram a promessa!

4 comentários:

Amapola disse...

Mylla querida...

Que história maravilhosa!!!
A vovó Anna foi e é um grande exemplo de força de vontade.
Sobre a sua mãe e o sonho que ela teve ter se concretizado fielmente, é de arrepiar...
Nossa... Dá vontade que milhares de pessoas tenham o privilégio de ler seu belo relato.

Fiquei pasma...

Beijos no coração, amadaaa!

Amapola disse...

Boa tarde, querida amiga Mylla.

Vou pedir meu filho para colocar o link pra mim. Eu não consigo usar os muitos recursos da net ainda.
Se ele não tiver tempo, então eu postarei o seu texto inteiro. Isso eu consigo fazer.

Adoro histórias reais.

Beijos no coração.

Anônimo disse...

Olá gostei da história tenho sobrenome Galvão morava na cidade de Paragominas/pa e morei em Belém/pa agora eu e meus pais moramos em Marituba/pa temos parentes do sobrenome Galvão no norte e nordeste do Brasil, um abraço.

Anônimo disse...

História muito bonita, minha família Galvão mora no norte do brasil tem muitos espalhados no nordeste também.